…ainda sobre ontem a noite!!!,-) #100ressentimentos

era uma vez um churrasco no reino mágico das águas claras

Travesti

…foi mais ou menos assim: era um sábado como outro qualquer, ao abrir as mensagens existia uma que dizia: ” oi, vc nas suas viagens adora me dizer não”, por um momento ele não entendeu o significado de tão enigmáticas palavras, sem assinatura foi preciso conferir o número do envio e checar na agenda para ver de quem se tratava…claro…era sua amiga de longa data uma travesti funcionária pública concursada que milita em ongs que lutam pela visibilidade dessa parcela excluída pelo preconceito da sociedade…acho muito válido…de posse da identidade do remetente, viu que se tratava de uma mensagem enviada a alguns dias atrás e que passou desapercebida no grande número de correspondência que se acumula diariamente…resolveu ele portanto a enviar uma satisfação cordial, pois afinal essa dita amiga sempre o procurava para as mais diversas atividades de lazer, festas, shows, até mesmo uma ida a um desses bares de periferia onde o forró reina absoluto e a diversão é garantida, mas, ela só o procurava quando ninguém mais queria ou poderia acompanha la, ele que sempre soube disso sentia pena da tal criatura e sempre que possível se colocava a disposição para tais aventuras, como já disse era um lindo sábado de sol, perfeito para um churrasco com os amigos, mas o acumulo de coisas pra fazer não permitia pensar em mais nada, mas uma mensagem de oi nada custava, e foi se a teclar: “desculpa, mais eu só tenho compromisso comigo mesmo” começou assim meio ríspido por não gostar da forma como os amigos de longa data costumam agir entre eles, parecem donos uns dos outros, por isso ele já a muito decidira se por um prazo de validade de 10 anos para os relacionamentos de amizade, nunca deixando se manter ligações de amizade por mais tempo que o necessário. Quando a mensagem foi entregue, eis que a amiga estava já embalada pelo enlevo de várias cervejas, bebida apreciada sem muita moderação pela pessoa, quando viu o texto no seu smartphone poderoso tipo último tipo, resolveu não se fazer de rogada e anunciou para todos os presentes e acompanhantes que se divertiam em um churrasco na casa de amigos com essas palavras: “ah, agora resolveu me responder, pois agora é tarde de mais querida, hoje você é que vai ficar em casa”, chamando a atenção de todos ao redor para esse drama íntimo particular, logo todos queria saber de quem se tratava…e…como ele era por óbvias razões alguém que se pode classificar como uma pessoa excêntrica, e esse tipo de personagem sempre atrai a atenção, seja pessoalmente ou nas lendas que contam os amigos que ainda não venceram o prazo de amizade para ele, assim constitui se uma mesa redonda com todo tipo de especulação e a amiga se sentindo enfim a dona da situação, coisa que parece ser o objetivo dela, sempre que se encontra enlevada pelos graus alcolicos em seu sangue, de repente lhe chega uma outra mensagem dele, ao que foi recebida com espectativa pelos presentes, com indagações chama ele pra cá, convida ele, etc. Ela já reinando absoluta na cena, sim ela fez teatro, resolve ler a mensagem em voz alta como se declamasse um poema num sarau desses que hoje já não mais faz parte da nossa vida, e o texto dizia: “é verdade que o governo vai pagar 815 reais para as travestis?” sim ele havia lido em algum lugar essa notícia e como sabia que tinha sido grosseiro na mensagem anterior resolveu mudar o tom da conversa, ela ao ler em alto e bom som para todos ouvirem, começou a divagar sobre a própria escolha corajosa, admito, de vida e a revelar que de todos os amigos gays que ela teve todos quiseram ser mulher, mas todos ficaram apenas nas montagens de drags queens tão em moda nos idos anos 90, embalados pelo sucesso de Ru Paul e outros ícones da cultura pop do final do século XX, dizia se a única que tinha aceitado sua condição de travesti e se entregado de peito aberto e que os outros, inclusive ele, a tratavam com certo recalque por isso, passou a contar as primeiras vezes em que se vestiam de mulher para irem em festa gls, que era o máximo do atrevimento na época…enquanto hipnotizava a platéia com sua cena de atriz principal, eis que lhe chega mais uma mensagem dele anunciada pelo toque inconfundível de “beijinho no ombro” da Valesca P., e que mais uma vez perguntava: ” é a ong de vcs que vai organizar a bolsa travesti?”, ela que a essa altura já tinha entregue o celular para um coadjuvante que lia as mensagens ficando a cargo dela somente os comentários alusivos a situação, enfim, um show onde as gargalhadas embriagadas dos convidados juntava se ao refrão: “caraca muleque” da musica que rolava no “churras”, a essa altura ela já se sentia praticamente uma “Samantha paranormal” e anunciava as filas de homens na porta da ong dela todos travestidos de jogador de pelada em época de carnaval, com as roupas das namoradas, todos em busca do seu cartão travesti, afinal 815 reais bem valiam o mico, até um king kong alguns diziam e lá se iam mais uma sessão de gargalhadas ruidosas e mais uma rodada de cervejas e linguicinhas ao ponto. Como em nenhuma das mensagens ela havia se dado ao trabalho de responder ele resolveu apelar e enviou mais uma em que constava:”pode botar meu nome na lista viu?”, ela do alto da sua embriagues de vaidade disse: “eu não falei”, sonoras e ruidosas gargalhadas ressoaram tão alto que nem ouviram a Valesca anunciar mais uma mensagem que dizia:”kkkk, queurilda a última coisa que eu quero pra mim é terminar meus dias como uma travesti velha mantida com uma indenização do governo por uma escolha de vida, curuzes”, o coadjuvante que fora escalado para ler as mensagens engoliu o riso levantou se e entregou o celular para a bela dona, que olhou e emudeceu, sentou se enquanto todos perguntavam se era mais uma mensagem da bixa enrustida interesseira correndo atrás do prejuízo, ela limitou se a teclar a primeira resposta as mensagens dele que dizia simplesmente: “eu gosto de ti” ao que foi prontamente respondida assim: “eu sei que vc gosta de mim e da minha companhia principalmente quando os outros não estão disponíveis”…e…esse foi o último instante dos 10 anos de amizade que ele lhe concedera…moral da história? não, não existe nenhuma!!!,-) #CronicaDosRelacionamentosEmTemposDeZapZap

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: